Marketing e os dois lados do cérebro

Qual lado do cérebro tem mais a ver com o Marketing: o criativo ou o lógico?

Você provavelmente já deve ter ouvido falar sobre os dois lados do cérebro, não é mesmo? No artigo de hoje vamos ligar essa teoria, muito difundida popularmente, ao Marketing, mostrando como a criatividade e/ou a lógica fazem parte do dia a dia de um profissional da área!

Marketing e os dois lados do cérebro

A teoria de que a criatividade e a lógica correspondem aos lados do cérebro humano afirma que o hemisfério esquerdo é responsável pela lógica, abrangendo a matemática, fatores analíticos, informações sequenciais, razão etc; enquanto o direito é composto pela criatividade (e também pode ser chamado de hemisfério intuitivo): nele predominam as funções artísticas, a percepção, a expressão emocional, entre outras.

Sendo assim, poderíamos dizer que um autor, ao escrever um romance, colocando nele profundas emoções e criando toda uma história para o livro, utilizou majoritariamente o lado direito. Em contrapartida, um engenheiro, ao participar do projeto de uma casa, toma suas decisões baseadas em cálculos e preceitos matemáticos, logo, ele está utilizando o lado esquerdo.

Esse conceito de “dualidade cerebral” é bastante usado para descrever a personalidade das pessoas no dia a dia: é muito fácil perceber alguém que tenha uma familiaridade com as artes desde criança, por exemplo. E assim por diante, torna-se um elemento útil para tentar entender o comportamento daqueles que nos rodeiam.

De onde surgiu essa ideia?

Roger Sperry, um neurobiologista e fisiologista nascido nos Estados Unidos, foi o difusor dos diferentes hemisférios cerebrais.

Sperry, ao tratar casos de epilepsia, elaborou uma técnica onde se cortava o corpo caloso (um conjunto de fibras que ligam os dois lados cerebrais).

Sendo essa uma técnica com bons ganhos para o tratamento da epilepsia, foi empregada diversas vezes. Porém, o neurobiologista começou a identificar uma característica peculiar em seus pacientes: a forma como se expressavam e agiam diante das situações cotidianas havia mudado!

Alguns se expressavam apenas através da criatividade e intuitivamente, enquanto que em outros dominava a lógica e o comportamento metódico. Havia se perdido o equilibro das funções!

A partir dessa análise de seus pacientes que Sperry obteve a percepção dos diferentes hemisférios cerebrais. Este estudo lhe rendeu o prêmio Nobel (junto com David Hubel e Torsten Wiesel) de fisiologia ou medicina de 1981.

Marketing e os lados do cérebro

Bem, como dissemos no início, agora vamos a ver qual lado do cérebro tem mais a ver com o nosso Marketing de cada dia!

Primeiro, em que área você atua? Quais são suas tarefas diárias? Mexe com muitas análises? Cria campanhas? Sua área atual já pode dar alguns indícios de qual parte é mais usada no dia a dia.

Por exemplo: um redator que se depara com um job, onde é necessária a criação de uma campanha criativa, irá demandar o uso do lado direito. Bem como um analista de desempenho, ao se deparar com métricas e afins, usará, principalmente, o hemisfério esquerdo para avaliar como estão os números do cliente.

Então o Marketing demanda apenas um hemisfério de acordo com a função de cada profissional?

Não, pelo contrário! Um profissional completo é capaz de avaliar e criar de acordo com cada situação, usando assim, os dois lados do cérebro de forma conjunta!

Em linhas precisas, o Marketing exige criatividade para trabalhar campanhas dos mais diversos clientes, ao mesmo tempo em que precisa de uma visão pragmática para manter os números e os resultados a seu favor!

Marketing é a execução simultânea da criatividade e da lógica!

Aproveite e veja o vídeo do nosso diretor, Luis Sanches, explicando como a visão de um engenheiro pode agregar valor ao Marketing Digital praticado atualmente!

E você, considera qual dos lados mais utilizado em sua vida? É uma pessoa mais criativa ou racional? Deixe a resposta nos comentários!

Conheça a Actwork, agência que alcança o equilíbrio perfeito entre os dois hemisférios:

Visite o site da Actwork



Share article on

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *